Tecnologia
Now Reading
As Tecnologias Vestíveis
0

As Tecnologias Vestíveis

by Extensionista6 de novembro de 2018

Data: 20/10/2018

Lincoln Samuel Ferreira Teixeira
Poliana Ramos dos Anjos
Valéria Aparecida Ribeiro
Victor Hanszman Drumond Gonçalves

A 4ª revolução industrial e uma de suas tendências de mercado: as tecnologias vestíveis

Pode-se dizer que toda revolução industrial é impulsionada por inovações que geralmente se apresentam como novas tecnologias. Quando estas tecnologias tornam-se mais acessíveis, o suficiente para serem distribuídas, elas mudam todo o cenário e tudo a sua volta.  A 4ª Revolução Industrial (também chamada de Indústria 4.0) é a forma  de descrever as transformações que estão em andamento e outras que ainda não ocorreram, mas que podem estar prestes a acontecer ao nosso redor e que pode mudar totalmente nossa maneira de viver.

É marcada por uma série de tecnologias e a interação entre os domínios físicos, digitais e biológicos, ou seja, está acontecendo uma ligação entre o mundo digital (ferramentas digitais), o mundo físico (que são as “coisas”), e o mundo biológico (que somos nós). Como exemplo de tecnologias inovadoras desta nova fase tem-se: a inteligência artificial, realidade aumentada, robótica, big data (análise de volumes excessivo de dados), nanotecnologia, impressão 3D e a internet das coisas (onde cada vez mais equipamentos e dispositivos serão interligados por meio da internet).

Mas enfim, diante tantas mudanças e acontecimentos tecnológicos uma que merece destaque, e que possui grandes chances de crescimento (por ser tendência de mercado) ,e que gostaríamos de enfatizar são as Tecnologias Vestíveis.

Tecnologias Vestíveis

Conhecidas também como “wearables” (palavra inglesa que significa vestível ou usável), consiste em dispositivos tecnológicos que podem ser utilizados pelas pessoas como peças do vestuário. São roupas, pulseiras, relógios, entre outros acessórios, que possuem  algum tipo de tecnologia embutida, e que normalmente estão conectados em rede com outros equipamentos. Esses dispositivos tecnológicos têm como finalidade principal enviar dados de monitoramento de seu uso para softwares específicos (programas que comandam o funcionamento de um computador) que tem como função transformar os dados enviados pelo equipamento em  informação relevante ao usuário da tecnologia. 

Tem-se como exemplo de tecnologias vestíveis os relógios inteligentes e as faixas de pulso que, entre outras funcionalidades, monitoram a temperatura, os batimentos cardíacos, analisam o sono e o nível de estresse de seu usuário. Como destaque de seu uso, tem-se o esporte e a área da saúde. O objetivo é potencializar o desempenho dos atletas e a capacidade humana de executar diferentes atividades, além de monitorar com frequência todos os dados referentes à saúde da pessoa.

A expectativa é de que empresas adotem, em um futuro próximo,  tecnologias vestíveis e diversos dispositivos inteligentes, que darão todas as informações do ambiente de trabalho e as condições de seus usuários. Estas informações, como todas as demais que são captadas pela tecnologia vestível, serão devidamente processadas e poderão ajudar a evitar acidentes, problemas de saúde e melhorar processos de tomada de decisões, entre outras coisas.

Quer saber mais sobre? Veja aqui!

 

Fonte: elaborado pelo grupo

REFERÊNCIAS

AUDACES. Tendências: O que é tecnologia vestível. Disponível em:<https://www.audaces.com/tendencias-o-que-e-tecnologia-vestivel/> Acessado em 03/10/2018.

CUNHA, Carolina. Tecnologia: o que é a 4ª revolução industrial? 24/04/2017. Disponível em:<https://vestibular.uol.com.br/resumo-das-disciplinas/atualidades/tecnologia-o-que-e-a-4-revolucao-industrial.htm>. Acessado em: 02/10/2018.

SILVA,Jônatas Rodrigues. As 4 Revoluções Industriais. 27 de abril de 2011. Disponível em:< http://www.efetividade.blog.br/as-4-revolucoes-industriais/> Acessado em 03/10/2018

TAMASHIRO, Ricardo de Melo; GANAKA, Cristiane; CARDOSO, André. Resenha: A quarta Revolução Industrial / klaus schwab; tradução Daniel Moreira Miranda – São Paulo: edipro, 2016. Revista Ciências do Trabalho – nº 9 dezembro de 2017. Disponível em:<https://rct.dieese.org.br/index.php/rct/article/download/154/pdf> Acessado em 03/10/2018

IMAGENS EM DESTAQUE

FREEPIK. Disponível em<<a href=”http://www.freepik.com”> Acessado em: 10/10/2018

IMAGENS DO INFOGRÁFICO

FREEPIK. Disponível em<<a href=”http://www.freepik.com”> Acessado em: 03/10/2018

Recurso para elaboração do Infográfico. CANVA. Disponível em: <https://www.canva.com> Acessado em: 02/10/2018

What's your reaction?
Love It
0%
Interested
0%
Meh...
0%
What?
0%
Hate It
0%
Sad
0%
About The Author
Extensionista

Leave a Response

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.